Mas o que é que são Cookies?

Home > Websites  > Curiosidades  > Mas o que é que são Cookies?
cookies

Cookies! Fiz-lhe abrir o apetite? Parecem deliciosas não parecem?

Espero que não, porque não vou falar de bolachas por mais apetitosas que pareçam. Os Cookies de que estou a falar são daqueles que todos os sites lhe perguntam se aceita a sua utilização. 

Neste artigo não técnico vou explicar tudo o que precisa de saber como utilizador de internet! A sua origem, para que servem e mostrar que não devem ter uma conotação tão negativa quanto hoje em dia parecem ter.

Espero que gostem!

A origem do nome:

Magic Cookie era uma expresão já utilizada em sistemas UNIX. Foi introduzida pelo programador Lou Mountulli para descrever um pacote de dados que é enviado e recebido inalterado. O termo Cookies é uma derivação desse sistema.

História

Os Cookies começaram a ser utilizados em termos práticos em 1994 e foram os responsáveis pela introdução do carrinho de compras no comércio online. Permitindo gravar os dados conforme o utilizador navega por outras páginas do website. (vou explicar melhor mais à frente).

Mas o que são?

Os Cookies são pequenos ficheiros que são enviados pelos sites que visita e ficam guardados no seu browser. Permitem ao website adquirir informações sobre a sua navegação e disponibilizar diversas experiências. Destaco as seguintes:

  • Armazenar as suas preferências (como a língua, moeda ou região);
  • Abertura de sessão (login) e mantê-la aberta quando muda de página;
  • Armazenar termos das suas pesquisas;
  • Manter um carrinho de compras enquanto navega por diferentes páginas;
  • Efetuar pagamentos online;
  • Etc…

Guardando algumas informações da sua navegação em sessão ou não (falarei mais disto nas tipologias), são ferramentas bastante poderosas no que toca ao desenvolvimento online.

Porque oiço falar mal deles?

Muitas vezes os cookies são generalizados por serem utilizados para recolher informações dos utilizadores e serem vendidas a empresas de publicidade que, através das mesmas conseguem criar anúncios direcionados de acordo com as preferências do utilizador.

Nunca observou isto? Experimente pesquisar “malas” no Google e abrir um ou dois links. Nos próximos sites que visitar que tenham disponíveis anúncios irão aparecer anúncios de malas. Isto só é possível através dos Cookies.

E isso é mau?

Não considero que o seja. Contudo, deve existir uma política transparente sobre a utilização desses dados. Devem ser privados e o utilizador deve poder saber para que é que a sua informação está a ser utilizada.

Mas atenção! Os Cookies não existem só para esses efeitos comerciais.

Tipologias

Existem diversos tipos de cookies. Vamos ver alguns deles:

Cookie de Sessão

Este tipo estão apenas presentes durante a “sessão” de navegação no website. Servem para manter as suas preferências enquanto têm o site aberto. Expiram normalmente quando fecha o browser.

Cookie Persistente

Os deste tipo, em vez de expirarem como os de sessão, permanecem no seu computador mesmo depois de fechar o browser. São os cookies deste tipo que conseguem recolher as informações sobre os seus hábitos de navegação, pesquisas, etc. Também são responsáveis por conseguir manter as sessões abertas em sites como o Facebook, mesmo quando fecha o browser, não tendo assim que fazer login cada vez que o visita.

Cookies Seguros

Estes cookies são apenas processados em ligações encriptadas (HTTPS). Não transmitem quaisquer dados sob conexões não seguras.

Thrid-party Cookies

Esta tipologia refere-se aos cookies que são adicionados nos websites por sistemas externos aos mesmos. Isto é, outros websites que não o que está a visitar. Já fez login num website com as credênciais do Facebook? É através desses cookies que isso é possível. Permite também a ferramentas como o Google analytics analisarem a navegação pelo site para fornecerem os respetivos dados de utilização.

“Lei dos Cookies

Desde 2012 está em vigor no Diário da República a Lei 46/2012 que vai de encontro aos princípios de privacidade aplicados pela União Europeia. Por isso, nessa lei, é descrita a obrigatoriedade dos websites divulgarem de forma transparente a sua recolha de cookies e qual a utilização que lhes atribuem.

Torna-se então obrigatório que todos os websites tenham um aviso que direcione para a sua política de utilização dos mesmos.

As coimas a aplicar pela infração desta lei vão de 1.500€ a 25.000€ para pessoas singulares e de 5.000€ a 5.000.000€ para pessoas coletivas.

Conclusão

Os Cookies são indispensáveis para a navegação atual dos websites. Seria impossível deixar de os usar nos websites mais modernos. Já imaginou uma loja sem carrinho de compras? Ter que “fazer login” cada vez que fecha o browser? Ou até mesmo cada vez que muda de página? Aparecerem-lhe anúncios de produtos que pouco ou nenhum interesse lhes dedica? Um mundo completamente diferente do qual vivemos hoje.

São, sem dúvida alguma, uma ferramenta poderosíssima para conseguirmos (todos nós) ter uma presença mais pessoal e personalizada na navegação online.

Tem um site e quer saber como beneficiar melhor desta tecnologia? Ou precisa de rever a sua política de cookies? Fale connosco.

Espero que tenha ajudado a compreender melhor o mundo da internet. Não se esqueçam de comentar!

Fundador e Diretor geral da Chitas Websolutions. Webdeveloper e estudante de gestão. Apaixonado pela tecnologia e natureza.

Sem Comentários
Publicar um Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.